domingo, 22 de janeiro de 2012

O que aconteceria com o mundo se a internet "acabasse"?

   A internet "produz" tanta informação que  não há tempo para "consumir" tudo, isso é FATO! Gente, vocês já pararam para pensar se a internet "acabasse"?
    Eu não tenho a mínima noção da tamanha catástrofe que isso acarretaria!!!
    Sem querer ser saudosista, mas os jovens (estou com 22!) de hoje estão mal acostumados e são arrogantes com relação ao poder da internet, ou seja, "do que ela é capaz de fazer que não foi possível em outras épocas"; assim como a minha geração estava mal acostumada com os consoles e dizíamos quase a mesma coisa, tipo: "brincar de rolimã e bola-de-gude e pipa não tem mais graça, o negócio agora é video game!".
(Guardada as devidas proporções entre internet e video game, já que a primeira abrange milhões de coisas a mais e mais úteis).
    Repito, não quero ser saudosista e nem hipócrita, por isso falei e admito a precariedade da ideologia tecnológica da minha geração também. Mas sei reconhecer que certos costumes não podem ultrapassar regras básicas da vida que a internet tem tirado já a um bom tempo, como a desinibição em tempo real e ao vivo, um bom bate-papo e a discussão de um assunto cara-á-cara com um verdadeiro ouvinte, enfim, certos enfrentamentos das situações do convívio social não são mais "treinadas".
    Além disso, a insuportável quantidade de informação que vem com a tentação do clique e o que isso nos causa de fraqueza em não podermos acessarmos e sabermos de tudo. Muitos menos nos aprofundarmos em qualquer assunto.
   Hoje, um adolescente de 16 anos acha que sabe de tudo só porque leu um artigo sem fontes, ou seja, sem qualquer credibilidade. E o pior, depois coloca o pé na rua com a cabeça mergulhada em ideologias infundadas e espalhadas por covardes anônimos que calculam cliques em suas opiniões de fundo de quintal como se fossem votos morais e de confiança em suas reputações ideológicas. Tudo isso não consegue ser digerido pelas mente dos jovens de hoje, que, ao contrário do que alguns pensam e eles mesmo acham, são facilmente iludidas por textos e acúmulos de manias sem qualquer raciocínio e arbitrariedade de questionamento contra.
    O lado bom disso, é que então estamos então criando um grande teste para ver se a humanidade tem realmente uma grande necessidade ou não de estar o tempo todo conectado á grande rede. Pois isso pode querer dizer realmente que não somos apenas seres biológicos na essência. Se tivermos essa grande necessidade mesmo, isso pode querer dizer que então, assim como a muito se imagina, o mundo mais rico de todos é realmente o mundo mental humano e não o literalmente físico, e que nos levou a toda esta interconectividade também, já que no futuro vamos fazer tudo por pensamento e as ações irão acontecer na velocidade do pensamento, tal como já dizem os mandamentos das doutrinas espirituais, que somos o que imaginamos e sempre agimos pela força do pensamento. Por isso o mundo físico, onde tudo demora acontecer e agir, é tão brutalmente incomodante e desgastante para nós, então ficaremos no imaginário das ações, por enquanto conhecido como virtual.

2 comentários:

  1. OK! pode até ser q assim seja ... mas existem coisas q definitivamente precisam do físico para fazerem sentido ... #trepar

    ps: Sugestão aceita ... vou contextualizar em breve no blog o verbo #trepar ... rs

    bjão

    ResponderExcluir
  2. Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz, assim eu espero ansioso... Olha, você esta certo sem duvidas nenhuma, tem coisas que nada substitui...#trepar
    SUCESSO...

    ResponderExcluir