domingo, 25 de março de 2012

Fica registrada aqui minha frustração, afinal ninguém entende as minhas piadas [Promiscuidade]...

Domingo, final de tarde, sensação anedônica e nostálgica. [Todo final de domingo causa esta tristeza, porque será?]...
Depois de uma conversa por telefone que durou 01:42 minutos, com Ludde (meu 'encantado'), resolvi entrar no messenger para dar uma conferida nos meus emails. Adivinha quem estava online? Sim pessoas, Ludde!!!
[Eu acho que todo mundo já teve pelo menos uma vez a ideia de chamar atenção de uma pessoa que você conhece a mil anos e fingir que não conhece. Idiota isso!].
Ludde: Oi. [trágico escrever 'oi' no messenger!]
Mark: É quem? Não falo com estranhos! [Bem, perguntar 'quem é' pra um sujeito estranho do outro lado da rede é uma idiotice, primeiro porque mesmo que ele faça uma apresentação formal você ainda continuará sem saber quem é ele, segundo, simplesmente ele pode mentir!].
via MensRoom
Ludde: Bem, vamos á apresentação: homem, -- anos, olhos e cabelos castanhos, 1,68m e 62kg. Sou peludo, tenho barba e uso óculos. [Por favor, não neguem. Sem hipocresia. Tenho certeza que todo mundo já leu uma apresentação destas, e também já se apresentou assim!].  Atuo como militante em direitos humanos. Moro em Crisalis Florida [cidade ficticia] e estou apaixonado por uma pessoa muito especial, que surpreende a cada dia com atitudes maravilhosas, que me faz muito feliz, não deixando mais nenhum espaço para outra pessoa!!! [Olha, foi uma ótima finalização de apresentação pessoal...Porém, achei muito promiscuo as palavras iniciais!].
Mark [Decepcionado]: Atendo apenas nos finais de semana depois das 18hrs, pois durante a semana faço faculdade á noite, e tenho um trabalho 'normal' logo pela manhã... Os valores dos serviços são: 80R$ apenas oral, e 150 R$ completo. Apenas marco o programa se tiver carro ou dinheiro para pagar um táxi. Não aceito cheque, nem cartão. Pagamento só no dinheiro, pode ser dólar ou euro!!! Exijo uma casa confortável e limpa ou grana para  pagar um motel decente.
[Calma pessoal, eu não sou garoto de programa, na verdade sou vendedor! Porém, escrevi isso só para continuarmos com a brincadeira sexual que eu e Ludde fantasiávamos no messenger].
Ludde: Qual seu dote? [Cara, esta pergunta me fere a alma. Tudo bem, depois de alguns dias que você esteja a fim da pessoa pode-se perguntar isso, mas me irrita um estranho me perguntar logo de cara!].
Mark: Tenho muitos dotes... Desenho muito bem, gosto de escrever [e dizem que até dá pra entender!].
Danço break, edito musicas eletrônicas, faço grafitagem e sei fazer um risoto caseiro espetacular! 
[Leitores, nunca esqueçam-se: façam sua apresentação social formal, é mais inteligente! Depois vai ao que interessa].
Ludde: Rapaz, o que eu quero saber é qual o tamanho de seu pênis, afinal estou comprando um serviço e preciso saber da oferta...[Se fosse real, este cara já estava bloqueado e excluído da minha vida!].
Mark: [...]
Ludde: Pode mostrar? Tem foto do material? Garante o tempo proposto? E se eu não gostar do material? Se não dar conta havera ressarcimento?
[Neste momento tentei entender o que se passa na mente e no coração de um garoto de programa quando seus clientes lhes perguntam isso antes de aceitar o programa! ME SENTI COMO UM PEDAÇO DE CARNE NUM AÇOUGUE].
Mark: Eu garanto o material. E se não for o que você quiser, depois que começarmos vai ter que 'engolir' mesmo assim! [Aqui me bateu uma dúvida e uma certeza: O que leva a maioria dos garotos de programa á prostituição? E a certeza:  NINGUÉM FAZ SEXO SOMENTE PELO DINHEIRO.#fato!].
Neste momento Ludde e eu resolvemos parar com a brincadeira, pois tínhamos fantasiado uma situação desconfortavelmente grave.
Ludde: Mark, olha deve ser a pior sensação do mundo ser negociado, néh? O corpo parece um pedaço de carne no açougue!!! [Eu fiquei muito triste pensando em tantas pessoas que vendem o corpo].
Mark: EU COMECEI ATÉ ACHAR NOJENTO!!! Já pensou se fosse verdade?
Ludde: Mas mudando de assunto... Você conseguiu entender o que acontece ao criarmos um campo gravitacional em torno de...blah,blah,blah [E Ludde seguiu conversando sobre suas teorias e eu continuei a pensar sobre isso, e escrever ao mesmo tempo!].
[...] Algumas horas depois.
Ludde: Deixa fazer um comentario sobre um fato...
Mark: Fala 'bobiscuo'...[Bobiscuo: palavra gay que eu inventei para descreve-lo no messenger!].
Ludde: Você me deu o pinto de borracha na cor laranja, certo? Te dei a cueca 'Calvein Claim' com borda laranja, certo? Naquela foto especial, eu e você estávamos de laranja, certo?  
[Notas explicativas: O pinto de borracha é um pintinho (ave) que quando pressionado começa a piscar com luzes de varias cores! A cueca laranja é da Calvin Klein! O resto foi descrito corretamente!].
Hoje, recebi um e-mail adivinha sobre o que? [Pensei em dizer: Não sou 'adivinhão' nem telepata, só para sua informação! Porém iria soar meio agressivo demais!].
Mark [em tom cômico]: 'A CUECA LARANJA QUE TINHA UM PINTO LARANJADO'? Ou 'O PINTO LARANJA QUE USAVA CUECA LARANJADA'? Ou 'A COR LARANJA QUE PINTAVA UMA CUECA'? [Sim, eu tenho um senso de humor incrivelmente avançado. Muito além da contextualização atual da 'humoralidade'!(???)...#tenso].
Ludde: Não...Um texto sobre o 'CHAKRA LARANJA ...[Eu fiquei um tanto quanto decepcionado, porque meu chacra especial é o azul. Mesmo assim, eu tenho um carinho pela cor laranja!].
Olha aí na sua caixa de entrada...
Mark [em nível elevadíssimo de 'humoralidade']: Não. Não chegou ainda seu e-mail...Deixa-me conferir aqui: coroatarado@hotmail.com, não!  quarentaosafado@hotmail.com, este também não é o seu!!! Num to achando...[ Eu tenho certeza que neste momento Ludde queria pular e me esganar, só de ciumes. Na realidade eu apenas tinha o e-mail que ele havia me mandado! Eu não sei porque, mas eu acho muito engraçado provocar ele assim].
Ludde [tentando usar a mesma estratégia]: Engraçado, parece aquele e-mail que você me mandou outro dia. Mas quando eu ia conferir só achava os arquivos do: dotadaopeludo@hotmail.com!!!
[ De certo que ele iria usar a minha tática de provocação contra mim mesmo! Como dizia minha mãe: 'Cobra criada produz soro antiofidico'!].
EU TENHO QUE PARAR COM MEU SENSO DE HUMOR 'APOBRECIDO', ANTES QUE EU PERCA PESSOAS IMPORTANTES NA MINHA VIDA...[Fica registrada aqui minha frustração, afinal ninguém entende as minhas piadas!!!].

2 comentários:

  1. Linda e bem humorada esta historia, pelo que sei baseada em fatos reais... desejo a todos q possam curtir este momento magico de duas pessoas que dedicam seus pensamentos ao ser amadao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será o que o amor é um dom especial ? Será que o ser humano esta tão insensível ou despreocupado (ocupado com outras coisas), que nem percebeu isso? Será que todos um dia irão encontrar o amor? (Sem utopias e 'finais felizes', pois já estamos cansados deste blah, blah, blah!).

      Excluir