quinta-feira, 22 de março de 2012

"Gatos-vaquinhas comem ratos-graminha?"

"Navegando pela internet descobri num site de relacionamento [já esquecido!], a história dos gatos-vaquinhas, não tenho certeza da veracidade,  mas resolvi dividir com vocês.
O gato-vaquinha
[Antes de mais nada, preciso deixar claro que não fui eu quem começou com essa história de gato-vaquinha. Pois bem.]
A ORIGEM DOS GATOS VAQUINHA
"No Egito Antigo, preocupado com seus rebanhos, o Faraó ordenou que cruzassem suas vacas com os gatos selvagens do deserto para que a nova espécie de vacas pudesse fugir de predadores escalando árvores e muros altos. Deste cruzamento surgiram duas espécies novas: as vacas-gatinho e os gatos-vaquinha. A primeira espécie, depois de gastar o nariz da esfinge e o topo das pirâmides afiando as garras, migrou para a India, sofreu algumas mutações e lá, até hoje, é reverenciada como animal sagrado. Os gatos vaquinha conquistaram o coração de todos com sua inteligência e companheirismo.
Até hoje, milênios depois de sua criação, os gatos vaquinha são adorados por sua esperteza e meiguice, bons amigos de colo e brincadeira."

Quando li isso, achei coisa de gente louca, mas fui espiar. Não dá para acreditar no tipo de tema que as pessoas debatem quando estão desocupadas: tinha montes de comentários! Gente brigando para ter seu pet aceito na comunidade, trocas de fotos, um júri rigorosíssimo. Pior que desfile de moda de criança.Defensores da espécie diziam que não é qualquer gato malhado de preto e branco que pode ser chamado de gato-vaquinha, não senhor. Eles têm de ter aquela mancha branca que vai subindo pelo nariz até acabar num risquinho entre os olhos. Não duvido que numa hora dessas já tenha gateiro andando com lanterna no Parque Trianon atrás de um autêntico exemplar.
Desde então, não penso em outra coisa. Como chamam os filhotes de gatos-vaquinhas? Gatos-bezerros? Gaterros? Bezatos? Será que os animais da espécie Felix bovinus têm sete vidas? Ou seria só uma vida, uma existência ruminante? Vai ver, quando são filhotes, eles ruminam minhocas, para irem se acostumando com a textura; depois, treinam com caramujos, que são mais crocantes. Gatos-vaquinhas comem ratos-graminha?
Fico imaginando os dilemas que vivem os criadores de gatos-vaquinhas. Aposto como eles nunca se queixam das "minas" que o rebanho deixa no caminho, afinal, gatos-vaquinhas devem aprender desde cedo a cavar um buraquinho, fazer as necessidades e esconder. Será que cogumelos alucinógenos nascem com areia em cima?
O que dá dor de cabeça para dono de gato-vaquinha são as moscas. Está lá um gato-vaquinha, no pasto, em paz, ruminando seu rato-graminha. Aparece um outro gato-vaquinha que se esconde na relva. O primeiro gato-vaquinha sofre porque há moscas em volta do rato e ele não gosta de ruminar moscas – só ratos. Então, começa a abanar a cauda para espantar as moscas. O gato-vaquinha que estava escondido no mato olha fixamente aquele rabo balançante, prum lado, pro outro, prum lado, pro outro. As moscas, nem aí. O gato-vaquinha que está no chão prepara o bote, dá uma reboladinha e vupt. Pula no gato-vaquinha que estava lá, em paz, ruminando feliz. Depois, reclamam de virar bife.

4 comentários: