sexta-feira, 20 de setembro de 2013

"Repentinamente houve necessidade de uma história [de amor]..."

Ele esta viajando... Faz alguns meses que não o vejo. Desde o bendito dia que Ludde decidiu começar a sua luta por direitos humanos. Tudo bem, eu acho seu trabalho maravilhoso. Mas a sua ausência esta me sufocava. Tinha ligado mil vezes para ele voltar. Ele disse que estava quase no fim...Que seu objetivo estava quase concluído. E eu aqui. Passava dias e dias. Eu acordava, caminhava, trabalhava, conversava, ria, estudava, dormia. Ainda assim, no final do dia sintia sua falta. Meu Deus, no meu passado já aconteceram tantas coisas importantes e ele não estava lá. Hoje ele continua não estando lá. A solidão me sufoca. Quando o sentimento é real e verdadeiro, você não desiste. Na verdade é uma coisa meio que mágica, você acorda, caminha, trabalha, ri, estuda e dorme novamente com uma disposição muito maior. Você gera uma sensação dentro de ti maravilhosa. Amanhã tudo vai dar certo.
Um dia Ludde  estava muito, mas muito distante. Na terra mais "longincua" que se possa imaginar. Me ligou todo feliz:
Ludde: Amor, tem uma coisa pra te dizer...
Mark: Que é 'bobiscuo'? Fala logo!
Ludde: Acabei de mudar o conceito de muita gente. Estou muito feliz. Estou mudando o mundo. Conheci muitas pessoas. Todas especias, mais que especiais, alias...
Mark: Ih... 'Pó paranu' com esta conversa....
Ludde: Esta bem Mark, vou ser verdadeiro. Conheci o Billy.E ele esta deixando tudo aqui para ir morar aí. Ele é muito especial e garanto que você vai gostar.
Mark: Ludde, você sabe que eu odeio quando fica fazendo suspense. E se você achou outro pode avisar logo de cara, pois eu não sou tão moderno assim para um relacionamento promiscuo a três...
Ludde: Quando você conhecer o Billy, vai mudar de idéia... Garanto que vai até roubar ele de mim!!!
E quando chegarmos, garanto que nao vai ter coragem de mandar ele embora...
Mark: Odiei esta sua conversa...
Ludde sempre foi um sonhador. Alias, sonhadores todos somos. Ludde foi um brilhante inventor de ideias e convenções. Todas validas. Nem todas aceitas por esta sociedade hipócrita, medíocre, fétida, corrupta e alienada, mas eram verdadeiras. Tão verdadeiras quanto seu abraço pela manhã... E o tempo passava e eu continuava esperando ele todas as manhas, tardes, noites e madrugadas. Um dia ele me ligou:
Ludde: Mark, amor. Decidi antecipar a minha viagem de volta. Quero te ver o mais rápido possível.
Eu, mesmo morrendo de saudade, não sei porque diabos agi de uma forma totalmente indiferente e insensível.
Mark: Pode vir, mas você sabe que eu trabalho o dia todo e estudo á noite...Nos finais de semana tenho cursos, e....
Vivi muito tempo me preocupando com coisas fúteis. Isso não quer dizer que não sejam importantes. Mas não devemos dar prioridades a elas. Temos que analisar e viver o que realmente nos preenche. Mas eu não. Eu tinha que ser diferente, mesmo sabendo que por dentro eu era igual ou pior que todo mundo.
Ludde: Num faz mal... Sei disso...Aproveito para escrever um pouco quando ficar sozinho... Faço almoço para você... Jantar e café-da-manhã e ceia de noite quando chegar da faculdade...Lavo roupa, limpo a casa, desarrumo a cama pra nós dois...e...blah, blah, blah... Faço bolo de chocolate com cobertura...
Mark: O QUE OS 'ALIENS' FIZERAM COM VOCÊ?
Ludde havia enlouquecido. Acho que suas idéias de mudar o mundo havia mexido muito com seu consciente. A transformação na sua vida era visivelmente exagerada e simples. Verdadeira e fantasiosa.
Ludde desligou o telefone e foi a última vez que ouvi sua voz. Com a perda de Ludde, finalmente conheci Billy e me apaixonei novamente. Até hoje eu ainda vivo e sou completamente apaixonado por Billy. Depois que perdi Ludde no acidente, Billy passou a ser minha única paixão. Billy passou a ser minha companhia na solidão. Desde então todos os dias abraço Billy e choro. Mesmo sendo um gato, um simples gatinho preto, acho que ele também sente a falta de Ludde, nosso eterno amor.
E NÓS DOIS AINDA ESPERAMOS TODO FINAL DE TARDE LUDDE RETORNAR DE UMA DE SUAS VIAGENS... ESPERAMOS TODO FINAL DE TARDE...



Nenhum comentário:

Postar um comentário