domingo, 12 de julho de 2015

"Vontade de comer não-sei-o-quê."


-"Doutor, eu preciso saber, o que eu tenho?"

-"Calma filho, diga-me o que sentes?"
-"Uma dor aqui, sabe?"
-"Prossiga."
-"Um vazio na alma Doutor."
-"Certo, pelo que você descreve você deve estar sofrendo de mesmices, de rotinas.
-"E isso é grave Doutor? Tem cura?"
-"Sim, é gravíssimo, mas posso te ajudar. Geralmente está ligado ao modo de vida em que você esta levando. Pode me dizer quando começou a sentir isso?"
-"Sempre. Desde sempre. Acho que nasci com este vazio no peito."
-"E durante sua vida o que você fez para tentar preencher este vazio"?
-"Tudo Doutor. Já fiz tudo. Já fui empacotador, técnico em informática, consultor de vendas, pintor, blogueiro, escrevi um livro que ainda não acabei de ler. Já quis ser um gato, um artista de rua, um canguru.  Fiz tatuagens em mim mesmo, fui hippie  e contador de estórias. Fritei meus poucos neurônios com drogas psicodélicas poderosas. Sempre quis ir morar na Índia. Chorei dias e noites sem cessar, vomitei em ambulâncias, tomei overdoses de ansiolíticos, não quis casar com uma pessoa que me amava em segredo. Tentei a carreira de artesão, desenhista e até quis ser Deus pra tentar matar meu inimigo interior. Já tive a grande realização de ter um filho, mesmo que a mãe não saiba que é meu. Plantei uma ameixeira que está dando frutos. No meio de tantas escolhas e caminhos da minha vida, encontrei pessoas maravilhosas que me mostraram outras formas de viver a vida. Umas moram bem pertinho, as quais abraço todos os dias, outras bem longe, as quais desejo um dia as encontrar e tomar um bom vinho numa tarde nostálgica e conversar sobre a vida. 
-"Prossiga."
-"Minha mãe sempre disse que mesmo sendo um pouco estranho, com alta tendência depressiva e esquizofrênica, consigo lidar muito bem com meus monstros reais e imaginários. Me entende Doutor? Entende minha angústia? Mesmo tendo feito muita coisa me sinto assim, vazio, sabe? Uma vontade de comer não-sei-o-quê e de chorar não-sei-porquê."
-"É, acho que você precisa procurar um bom médico rapaz. E eu também."

2 comentários:

  1. VIVER é algo tão amplo e grandioso, mas também tão simples e bom... como seus textos que são de fácil e gostoso leitura e de reflexão grande e profunda... Bom vê-lo escrevendo novamente, tomara que novos textos venham...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São tantos textos velhos e rasgados esquecidos no fundo da alma. Aqueles escritos em dias difíceis.

      Excluir