quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

"Estou perdido e não consigo encontrar meu caminho de casa!"

"Eles insistem, meu Deus, em proferir palavras contra mim que destrói a minha alma. Elas vem quebrando o meu mundo e perfurando meu coração. É doloroso para mim e eu não consigo entender meu Pai. Eu só quero viver em paz, eu só quero viver minha vida. As palavras contra mim já estão sendo desnecessárias, elas me machucam. Elas não me deixam viver. Custa entender que eu sou igual a todo mundo? Prometo, lembro e esqueço também. Tenho emoções, minto, falo a verdade, sorrio e choro muito [Ultimamente, tenho chorado com frequência].Bem, estou perto do fim e não tenho tempo. E estou perdido e não consigo encontrar meu caminho de casa. Só queria estar entre braços confortáveis, fechar os olhos e morrer!"

domingo, 5 de janeiro de 2014

"O silêncio pode falar tanta coisa para alguém que realmente ouve."

Parte 1
Da mesma forma que Mark entrara na vida de Dans*. Em silêncio. Assim também o deixou. Em silêncio. O silêncio o havia consumido por muito e  muito tempo. De tanto sofrer por falar e principalmente ouvir palavras bonitas e posteriormente ser machucado pelas mesmas palavras, Mark prometera a si mesmo que o silêncio seria suas únicas palavras a serem ditas a quem quer que fosse.
Pessoas silenciosas tem muito barulho em suas cabeças.  O silêncio é a forma mais lenta e barulhenta de suicídio. É o que nos separa do sofrer e ser feliz. É o grito que todo mundo grita e ninguém ouve. É o sonho de todos nós que perdeu-se em nossas mentes barulhentas. É o sangue que todos nós perdemos sem nunca mais poder repor um dia. É o que nos mantém vivos, ou mortos psicologicamente. Porém, o silêncio pode ser Deus no ar ou  é a morte  em vida que você, talvez, pode suportar. O silêncio é o que te consome durante o dia ou a noite lhe causando calafrios na espinha. O silêncio é a razão. E a única razão, talvez, por você não querer dizer uma palavra sequer que possa machucar alguém ou magoar a si mesmo. É o medo de ser feliz dizendo palavras bonitas (o que as pessoas querem ouvir) ou viver eternamente triste por nada dizer (e só falar quando realmente necessário e verdadeiro).
Nada mais a dizer. O silêncio instaurou o caos em sua mente. Mesmo diante das palavras mais belas e surpreendentes de Dans*, Mark preferiu o silêncio e o suicídio mental que o consumiram.