sábado, 15 de dezembro de 2018

"Cuide-se, valorize-se."

Cuide-se, não deixe a tristeza invadir a sua vida e muito menos a sua alma. Não há dor ou sofrimento que não tenha um fim.

Constantemente, todos nós passamos por momentos de tristeza, obviamente não podemos permitir que ela - a derrota - aloje-se perpetuamente em nossas vidas. Não podemos deixar que ela - a dor - transforme-se em desânimo ou frustração eterna. Não podemos permitir em hipótese alguma que ela - a depressão - transforme-se em um vício que venha nos provocar um sofrimento rotineiro. Não podemos, jamais.

Valorize-se, não deixe que ninguém julgue a sua vida sem antes conhecer o seu árduo caminho trilhado. Aquele caminho longo ou curto demais percorrido sobre deliciosos espinhos e flores. Aceite uma verdade para si: "Todos somos valiosos e únicos. Somos guerreiros errantes, andando por todos os caminhos da vida numa busca eterna por pessoas que nos valorizem pelo que nos tornamos através das intermináveis batalhas do dia-a-dia." 

Você deve acreditar em si mesmo, sempre. Entenda o valor que você tem no mundo. Ninguém pode fazê-lo sentir-se inferior ou derrotado sem o seu consentimento. Tenha fé, as batalhas de hoje estão aí não somente para serem vencidas, mas também para trazer muito conhecimento e experiencia para as guerras que apontam no horizonte.

Então, vai lá, prepare-se e viva!

sábado, 8 de dezembro de 2018

"Amarei em silêncio e você amará em silêncio"


"De vez em quando, quero apenas ficar deitado ao seu lado sem dizer nada - com a mão levemente aconchegada em seu peito -  fotografando e fixando sua face na minh'alma, só pra não esquecer do seu rosto enquanto eu estiver dormindo.

Quero ter a certeza de viver assim, um pleno e eterno amor em um deleitável silêncio . Só eu, você, a brisa das manhãs - nós."

sábado, 1 de dezembro de 2018

"Gatos-vaquinhas comem ratos-graminha?"

Navegando pela internet descobri num site de estórias - já esquecido -, a história dos gatos-vaquinhas, não tenho certeza da veracidade,  no entanto  resolvi dividir com vocês. Antes de mais nada, preciso deixar claro que não fui eu quem começou com essa história de gato-vaquinha. Pois bem.

A origem dos gatos-vaquinhas
"No Egito Antigo, preocupado com seus rebanhos, o faraó ordenou que cruzassem suas vacas com os gatos selvagens do deserto para que a nova espécie de vacas pudesse fugir de predadores escalando árvores e muros altos. Deste cruzamento surgiram duas espécies novas: as vacas-gatinho e os gatos-vaquinha. A primeira espécie, as vacas-gatinhos, depois de gastar o nariz da esfinge e o topo das pirâmides afiando as garras, migrou para a Índia, sofreu algumas mutações e lá, até hoje, é reverenciada como animal sagrado. Já os gatos-vaquinha conquistaram o coração de todos com sua inteligência, agilidade e companheirismo. Até hoje, milênios depois de sua criação, os gatos-vaquinha são adorados por sua esperteza e meiguice, bons amigos de colo e brincadeira."

Quando li isso, achei coisa de gente louca, mas fui espiar. Não dá para acreditar no tipo de tema que as pessoas debatem quando estão desocupadas: tinha montes de comentários! Gente brigando para ter seu pet aceito na comunidade, trocas de fotos, um júri rigorosíssimo. Pior que desfile de moda de criança. Defensores da espécie diziam que não é qualquer gato malhado de preto e branco que pode ser chamado de gato-vaquinha, não senhor. Eles têm de ter aquela mancha branca que vai subindo pelo nariz até acabar num risquinho entre os olhos. Não duvido que numa hora dessas já tenha gateiro andando com lanterna no Parque Trianon atrás de um autêntico exemplar.

Desde então, não penso em outra coisa. Como chamam os filhotes de gatos-vaquinhas? Gatos-bezerros? Gaterros? Bezatos? Será que os animais da espécie Felix Bovinus têm sete vidas? Ou seria só uma vida, uma existência ruminante? Vai ver, quando são filhotes, eles ruminam minhocas, para irem se acostumando com a textura; depois, treinam com caramujos, que são mais crocantes. Será que gatos-vaquinha comem ratos-graminha?

Fico imaginando os dilemas que vivem os criadores de gatos-vaquinhas. Aposto como eles nunca se queixam das "minas" que o rebanho deixa no caminho, afinal, gatos-vaquinhas devem aprender desde cedo a cavar um buraquinho, fazer as necessidades e esconder. Será que cogumelos alucinógenos nascem com areia em cima?

O que dá dor de cabeça para dono de gato-vaquinha são as moscas. Está lá um gato-vaquinha no pasto, em paz ruminando seu rato-graminha. Aparece um outro gato-vaquinha que se esconde na relva. O primeiro gato-vaquinha sofre porque há moscas em volta do rato e ele não gosta de ruminar moscas – só ratos. Então, começa a abanar a cauda para espantar as moscas. O gato-vaquinha que estava escondido no mato olha fixamente aquele rabo balançante, prum lado, pro outro, prum lado, pro outro. As moscas, nem aí. O gato-vaquinha que está no chão prepara o bote, dá uma reboladinha e vupt. Pula no gato-vaquinha que estava lá em paz ruminando feliz. Depois, reclama de virar bife.

Não sei vocês, mas eu ainda quero meu exemplar de gato-vaquinha, e que seja autêntico.

sábado, 24 de novembro de 2018

"Os desaparecimentos diários"

Das crônicas "Viagens de Um Menino Voador"

"Já faz alguns anos que eu não quero desaparecer. Apenas anseio em fugir de tudo e não olhar mais para trás. Não obstante, quanto mais eu tento esquecer mais continuo preso no passado. Vivo vomitando a minha ansiedade pelos cantos.

Todas as manhãs levanto trêmulo e com aquela velha vontade de vomitar. Ando cambaleando em direção ao banheiro, olho para as minhas olheiras no espelho, respiro fundo. Tenho a impressão de estar desaparecendo:

- "Está tudo bem Mark. Você vai ficar bem. Apenas respire. Respire e lembre-se de todas as vezes que você sentiu este medo. De todas as vezes que ficou ansioso e  sobrecarregado de tristeza e ódio. De todas as vezes que você sentiu este nível devastador de dor e desespero. E lembre-se também de todas as vezes que você perdeu o controle e acordou três dias depois sem saber onde estava e com um tubo de carvão na garganta. E apesar de tantas agulhas, corredores iluminados de hospitais, ampolas e cápsulas, você ainda esta em pé. Lembre-se, e tenha calma."
  
É, a vida tem me preparado muitas surpresas desagradáveis, e apesar de quão difícil  têm sido, eu sobrevivo sempre. Respiro fundo e confio de que tudo poderá melhorar a qualquer momento. Acredito que esta luta é parte de um longo e doloroso processo. E tenho certeza que, enquanto eu não desistir e continuar a me empurrar para a frente, não importa como as coisas parecem estar sem esperança, eu vou superar isso.

Claro, tem dias que o desespero é tão grande que tenho dúvidas se vou vencer esta luta, no entanto, de uma coisa eu tenho certeza: eu nunca vou desistir."

sábado, 10 de novembro de 2018

"Complicações - e soluções - diárias"

-"Sabe, pessoalmente falando, eu não acho que você está realmente tão mal como você diz estar."
-"Eu sei.  Mas, desculpe a grosseria, não é você que está doente, sou eu."
-"Não há nada de errado com você, meu bem. Eu repito: você não está doente!"
-"Tanto faz. Você acreditar ou não em mim não vai fazer com que esta dor desapareça."
-"Você é um hipocondríaco! Isso sim."
-"O quê? Já não basta toda esta dor que eu estou sentindo, e você ainda quer me jogar na cara que eu estou inventando tudo isso? "
-"Olha, não vou discutir mais. Vai no médico e relata suas dores a ele. Tenho certeza que o médico vai dizer a mesma coisa."
-"Vou sim!"

-"Então, o que o médico te disse?"
-"Isso é complicado."
-"Complicado?"
-"Sim. O médico me recomendou um psiquiatra."
-"Sério?"
-"Você parece cético."
-"Você disse a ele que é só ver alguém passando mal que você já entra em pânico?"
-"Sim."
-"E sobre as suas dores no peito, as palpitações no coração e suas mãos trêmulas?"
-"Sim."
-"E sobre como você não consegue dormir à noite e tem excesso de cansaço e falta de concentração durante o dia?'' 
-"Sim, sim, tudo isso! Eu disse a ele tudo o que eu disse a você."
-''Então se o médico disse para ir ver um psiquiatra, eu vou junto com você para te dar força."
-"Não sei não. Tenho a impressão que nada mais vai resolver meus problemas. Acho que esta dor no peito já faz parte de mim. Ao mesmo tempo que tento aceitá-la, eu luto contra ela. Nem sei mais o que fazer."
-"Calma meu bem, só queria sentir mais a sua presença perto de mim. A cada dia que passa te vejo mais distante."
-"Mas eu estou aqui do seu lado."
-"Diga-me uma coisa: você tem reparado na cor de meus olhos?"
-"Claro. Eles são verdes. Bem, na verdade eles são mais próximo de um verde ardósia. Eles brilham de uma forma indescritível  toda vez que você olha pra mim."
-"Será que você pode olhar bem no fundo dos meus olhos e dizer que ainda me ama, mesmo estando tão doente como você diz estar?"
-"Não seja bobo, claro que eu te amo."

(Hoje, só queria ter um dom para curar toda esta dor que você carrega no peito)