sábado, 20 de outubro de 2018

"Eu aceito"



Ele ficou na ponta dos pés - sim, eu sou consideravelmente mais alto que ele -, me pediu em namoro. Eu fiquei ali parado em meio a expectativa do seu olhar trêmulo e molhado, só aguardando a resposta esperada, tremi. 

Ao responder talvez possa ser condenado, serei preso a laços apertados, terei o coração amarrado e a todas as juras, serei subjugado. Fugi. Não estava preparado para juras eternas e nem para um amor absoluto, pensei. 

Talvez nunca tenha estado preparado para nada, pois em todas as minhas lembranças sempre me vi como um perfeito romântico fajuto. Eu já tinha deixado de acreditar no amor, faz tempo. Não obstante, em um um segundo de descuido olhei para sua face, foi num relance. Vi seu sorriso ameninado e seus olhos verde-ardósia brilhantes, que me fizeram mesmo que por um segundo, voltar a crer no que  já havia enterrado:

-"Eu aceito!"

2 comentários:

  1. Sempre aceitamos e aceitaremos, nem que seja por descuido ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. @Bratz, mesmo que por um descuido, espero sinceramente que o amor sempre vença!

      Excluir