sábado, 16 de setembro de 2017

Esquecemos ou não queremos lembrar?

Todos os dias  passamos por casas, pessoas, balões coloridos, ruas, olhares e esquinas. Nelas notamos inúmeras coisas.  Notamos carros antigos ou novos, rodando, quebrados ou estacionados. Casais de namorados passeando e tirando fotos para registrar um momento que será esquecido na primeira briga. Barracas de cachorro-quente visitadas por pessoas apressadas e já frias. Praças, flores e o desenho pichado no muro já gasto pelo tempo. Bancas de jornais, dando seu ultimo suspiro de uma longa e finita existência. Hidrantes e escadas de incêndio tão ansiosos pelas chamas de um prédio. Tampinhas de garrafa no chão esperando apenas por um chute que dará vida a sua eterna inutilidade. Pessoas, padronizadas ou não, todas andando apressadas para não chegar atrasadas a seu destino. Não obstante, notamos até o formato das lajotas na calçada tão pisoteada e cansada. 

Talvez esta seja a nossa vida na era pós-moderna. Um viver correndo pelas ruas, pensando, digitando e agindo em telas e pensamentos. Realmente, andamos muito ocupado nesta vida. E é natural esquecermos de notar aquilo que realmente nos incomoda. Aquilo que sabemos que também é de nossa responsabilidade. Esquecemos de notar. Esquecemos a árvore verde e inútil lutando contra os úteis e esplêndidos arranha-céus. O músico tocando pra receber trocado na praça. O mendigo dormindo no chão com pedrinhas cutucando a sua alma. A criança que não se esforçou o suficiente passando frio na rua. Esquecemos ou não queremos lembrar?

Logo nós, que somos tão humanos, observadores e detalhistas, sofremos deste terrível mal do esquecimento.

4 comentários:

  1. Mark,sua alma transcede pois já assumistes a sua própria sombra!Somos projeções de nossos sentimentos,buscamos conforto no amor pois essa é a única razão de ser!Beijos obrigada pela sua mensagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só tenho uma palavra á dizer: OBRIGADO!

      Excluir
  2. Parabéns pelo blog!! É muito inspirador.
    Escrevo algo parecido com o que você chama de "Esquecimento", mas nomeio de "Cegueira da alma".

    Sinta-se convidado a visitar-me no http://bardopedagogo.blogspot.com.br/.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita! Seu blog é maravilhoso e ja esta linkado!!!

      Excluir