terça-feira, 12 de maio de 2015

"Complicações (e soluções) diárias"

"Sabe, pessoalmente falando, eu não acho que você está realmente tão mal como você diz estar."
"Eu sei.  Mas, desculpe a grosseria, não é você que está doente, sou eu."
"Não há nada de errado com você, meu bem. Eu repito: você não está doente!"
"Tanto faz. Você acreditar ou não em mim não vai fazer com que esta dor desapareça."
"Você é um hipocondríaco! Isso sim."
"O quê? Já não basta toda esta dor que eu estou sentindo, e você ainda quer me jogar na cara que eu estou inventando tudo isso? "
"Olha, não vou discutir mais. Vai no médico e relata suas dores a ele. Tenho certeza que o médico vai dizer a mesma coisa."
"Vou sim!"


"Então, que o médico te disse?"
"Isso é complicado."
"Complicado?"
"Sim. O médico me recomendou um psiquiatra."
"Sério?"
"Você parece cético."
"Você disse a ele que é só ver alguém passando mal que você já entra em pânico?"
"Sim."
"E sobre as suas dores no peito, as palpitações no coração e suas mãos trêmulas?"
"Sim."
"E sobre como você não consegue dormir à noite e tem excesso de cansaço e falta de concentração durante o dia?'' 
"Sim, sim, tudo isso! Eu disse a ele tudo o que eu disse a você."
''Então se o médico disse para ir ver um psiquiatra, eu vou junto com você para te dar força."
"Não sei não. Tenho a impressão que nada mais vai resolver meus problemas. Acho que esta dor no peito já faz parte de mim. Ao mesmo tempo que tento aceitá-la, eu luto contra ela. Nem sei mais o que fazer."
"Calma meu bem, só queria sentir mais a sua presença perto de mim. A cada dia que passa te vejo mais distante."
"Mas eu estou aqui do seu lado."
"Diga-me uma coisa: você tem reparado na cor de meus olhos?"
"Claro. Eles são verdes. Bem, na verdade eles são mais próximo de um verde ardósia. Eles brilham de uma forma indescritível  toda vez que você olha pra mim."
"Será que você pode olhar bem no fundo dos meus olhos e dizer que ainda me ama, mesmo estando tão doente como você diz estar?"
"Não seja bobo, claro que eu te amo."

"Só queria ter um dom para curar toda esta dor que você carrega no peito."

Nenhum comentário:

Postar um comentário